WhatsApp-Image-2023-08-28-at-14.38.392

Recentes

Estudantes de Direito exploram a Declaração Universal dos Direitos Humanos

No dia 25 de agosto, nesta sexta -feira, os estudantes do segundo semestre do curso de Direito experimentaram uma abordagem única para revisar e aprofundar o conhecimento sobre a Internacionalização dos Direitos Humanos e os Sistemas Internacionais de Proteção, abrangendo a ONU e a Declaração Universal dos Direitos Humanos, juntamente com a professora da disciplina Carhla Alves. Em vez da tradicional aula expositiva, eles mergulharam em uma aula interativa por meio do jogo virtual “Diário de Amanhã”, uma inovação apoiada pela UNESCO e desenvolvida pelo Senac em parceria com a instituição Palas Athenas.

O jogo “Diário de Amanhã” representa uma ferramenta educacional criativa e envolvente, projetada especificamente para explorar os princípios fundamentais da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Dividido em duas fases distintas, o jogo busca criar uma experiência imersiva para os estudantes.

Na primeira fase, os estudantes foram, testados por um quiz que compreende 20 perguntas relacionadas aos artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Essa etapa tem como objetivo revisar o conteúdo da aula anterior e consolidar o entendimento dos conceitos-chave.

A segunda fase do jogo é ainda mais interativa. Os estudantes enfrentarão uma série de 12 missões, cada uma apresentando manchetes fictícias que poderiam estar nas capas dos jornais do dia seguinte. Essas manchetes abordarão situações que envolvem violações de direitos humanos, como exploração sexual, bullying e discriminação. O desafio é evitar que essas situações ocorram, tomando decisões que estejam alinhadas com a defesa dos direitos humanos.

Divididos em cinco grupos, os estudantes escolherão avatares e nomes para suas equipes. Durante o jogo, eles devem erguer placas com as decisões a serem tomadas, que podem ter cinco alternativas diferentes. O consenso entre os participantes é fundamental para que as respostas sejam computadas, promovendo um ambiente de diálogo e colaboração.

Essa abordagem educacional lúdica não apenas reforça os conhecimentos adquiridos em sala de aula, mas também desperta a conscientização sobre a presença dos direitos humanos em nossa vida cotidiana. Desde direitos básicos como água e iluminação pública até questões mais complexas, o jogo simula situações reais para ajudar os estudantes a compreender a relevância dos direitos humanos no mundo atual.

Através dessa experiência interativa, os estudantes não apenas consolidam seu entendimento da matéria, mas também desenvolvem habilidades de tomada de decisão e análise crítica em relação aos dilemas éticos e sociais presentes na defesa dos direitos humanos. Com o jogo traçando um perfil da equipe com base nas respostas escolhidas, a aula se transforma em uma jornada educacional dinâmica e memorável.

Pular para o conteúdo