Recentes

Ação com colaboradores aborda o setembro amarelo

Setembro é o mês marcado pela campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, o Setembro Amarelo. Durante este mês, inúmeras iniciativas são realizadas em prol da saúde mental, com o intuito de falar abertamente sobre um assunto ainda rodeado de estigmas.

Com esse propósito, o professor Rômulo Tondo, docente do curso de comunicação institucional e doutor em comunicação, decidiu promover um encontro entre os colaboradores e a psicóloga Franciele Mirian da Rocha. Ela, com sua experiência na área, foi convidada para conversar sobre a fundamental importância de cuidarmos da nossa saúde mental e do nosso bem-estar.

A iniciativa não tinha apenas o objetivo de informar, como também de provocar reflexões profundas em cada participante. Franciele trouxe questionamentos acerca da saúde mental individual e enfatizou a necessidade de observarmos o ambiente ao nosso redor. “Quantas vezes nos deparamos com colegas, amigos ou familiares demonstrando sinais sutis de que algo não está bem, mas acabamos por não dar a devida atenção”?, argumenta a psicóloga.

Falar sobre suicídio ainda é um estigma na sociedade. Por isso, Franciele ressalta a importância de não apenas se auto avaliar, mas também de estender a mão para aqueles que parecem precisar de apoio. “Uma palavra amiga não custa nada e pode mudar o dia de alguém”, pontuou a psicóloga.

O encontro foi marcado por momentos intensos e emotivos. A vulnerabilidade e empatia presentes naquele espaço fizeram com que algumas pessoas se emocionarem. “É sempre positivo e importante criar espaços onde as pessoas se sintam seguras para expressar suas emoções e compartilhar suas experiências”, comentou Franciele. E ela está certa. O diálogo aberto sobre saúde mental é vital para construirmos uma sociedade mais empática e solidária, na qual cada pessoa se sinta valorizada e acolhida em sua integralidade.

Pular para o conteúdo